'Paulo Freire: Culturas, Ética e Subjetividades no Ensinar e Aprender' Título Lançado pela Editora do CCTA

por Ana Magyar - publicado 09/01/2018 18h15

 

O livro 'Paulo Freire: Culturas, Ética e Subjetividades no Ensinar e Aprender' reporta que ninguém nasce feito: é experimentando-nos no mundo que nós nos fazemos. Esse é o título do capítulo do livro de Paulo Freire, “Política e educação1”, do qual tomamos de empréstimo a epígrafe desse prefácio. E não é por acaso que a elegemos. Ao contrário, o fizemos para dizer do sentimento que essa obra nos suscita, ou da experiência que sua leitura nos proporcionou.

Humanização, diálogo, ética, estética, participação, emancipação, libertação, autonomia são categorias que atravessam todos os capítulos deste livro como marcas do educador Paulo Freire, sobre cuja obra um grupo de educadores e educadoras de universidades do Nordeste brasileiro e da Espanha se debruçou para reunir, em um mesmo livro, elementos estruturantes da obra de Freire, nas quais suas contribuições à educação – nacional e internacional – se evidenciam.

Desse modo, a leitura do livro nos coloca diante de um complexo e harmônico mosaico que possibilita dimensionar a relevância, a densidade e a boniteza da obra de Freire. Assim, dos doze capítulos que compõem o livro, três discorrem sobre experiências de ensino e de gestão na sua trajetória profissional: a experiência de Angicos no Rio Grande do Norte, abordada em dois deles e a experiência à frente da Secretaria Municipal de Educação de São Paulo, de cujos objetivos emergem os princípios freireanos para compreensão de escola: a escola como espaço de efetivação do direito à educação, a escola como espaço de participação político-educacional, a escola como espaço de interação social, a escola como espaço de formação permanente dos educadores e educadoras e, a escola como espaço de construção do currículo.

LOPES, Eduardo Jorge
AMORIM, Roseane Maria
autores
ISBN: 978-85-9559-036-6
Formato: 17 x 24 cm
Nº de Páginas: 286 pp.
Peso: 490